institucional | cartão fidelidade | Convênios | Encarte | R. Humanos | RELACIONAMENTO | nossas lojas
Eliminação do álcool é diferente em cada pessoa e pode levar até 12 horas
Data de Publicação 20.02.2013 às 11:45

Dirigir depois de beber é uma atitude extremamente perigosa para si e também para os outros. Dados mostram que uma a cada cinco pessoas envolvidas em batidas de trânsito estava alcoolizada na hora do acidente – e não importa a quantidade já que é suficiente apenas uma lata de cerveja para que o corpo já sofra alterações. A partir da primeira dose, a pessoa já começa a ter perda de sensibilidade de movimento e também dos reflexos.

De qualquer maneira, é bom saber que a eliminação e absorção da bebida depende de cada pessoa e de como o organismo consegue metabolizar o álcool – aproximadamente 90% da substância é absorvida na primeira hora e a eliminação total pode demorar até 12 horas, como explicou o hepatologista Mário Kondo. Mas é importante saber que essa eliminação depende da quantidade de álcool ingerida, do peso, do sexo e da capacidade do metabolismo de cada um. Nesse período, não é permitido dirigir e, por isso, a nova Lei Seca está mais rígida e menos tolerante.

Info álcool (Foto: Arte/G1)

Porém, mesmo quem não ingeriu uma gota de bebida alcoólica pode também ser pego na blitz da Lei Seca. O apresentador Fernando Rocha foi a um bar em São Paulo para ver como outras substâncias do dia a dia podem interferir no resultado do bafômetro.

Entre os testes feitos, a que teve maior concentração de álcool foi o enxaguante bucal, mas essa concentração diminui 15 minutos depois, ao contrário da cerveja e do vinho, que vão aumentando com o tempo. Por isso, quem não bebeu, mas usou enxaguante, comeu um bombom de licor ou tomou algum remédio homeopático, pode pedir para refazer o teste do bafômetro depois de 15 minutos.

Fora os perigos no trânsito, o álcool traz também malefícios para a saúde, principalmente no calor.

Com o tempo quente, o corpo costuma perder mais água por causa do suor e, se a pessoa ingerir alguma bebida, também aumenta a perda de líquido pela urina, o que pode levar a uma desidratação, como explicou a pediatra Ana Escobar. Por isso, no dia seguinte, quando vem a ressaca, a dica é beber muita água, além de comer comidas leves e descansar bem o corpo.

Para saber se o seu consumo de bebida alcoólica é moderado ou exagerado, o psiquiatra Daniel Barros propôs quatro perguntas . Segundo o médico, responder ‘sim’ a uma delas já é um sinal de alerta; responder ‘sim’ a duas ou mais significa grandes chances de o seu consumo ser problemático.

4 PERGUNTAS SOBRE O CONSUMO DE ÁLCOOL

1. Você já pensou em reduzir o tanto que você bebe?
2. Você se sente culpado pela maneira como bebe?
3. As pessoas criticam o seu modo de beber?
4. Você bebe pela manhã para reduzir o nervosismo?

Além disso, é bom avaliar o histórico familiar e a idade que a pessoa começou a beber porque tudo isso também interfere. Para o psiquiatra, as pessoas precisam lembrar que o álcool é uma droga e que o uso excessivo também pode causar dependência e conseqüências graves para a saúde.

Entre os problemas que pode causar, a bebida alcoólica pode afetar diversos órgãos, como o estômago, intestino, cérebro, fígado, rim, pâncreas e até mesmo o coração. Ingerir muita bebida pode também provocar doenças, como gastrite, cirrose, hipertensão, anemia, impotência nos homens e até infertilidade nas mulheres.



Fonte
Bem Estar

QUER RECEBER MAIS DICAS ?   CURTA A NOSSA PAGINA !



veja outras noticias...




Formas de Pagamento
Redes Sociais
  
ITDStudio.com Web System e Design - © Copyright 2011 - All Right Reserved