institucional | cartão fidelidade | Convênios | Encarte | R. Humanos | RELACIONAMENTO | nossas lojas
Saiba quais os cuidados para evitar contaminação na areia da praia
Data de Publicação 09.01.2014 às 12:17
Bem Estar alertou que é bom evitar andar descalço.
Areia molhada tem menos risco de estar contaminada do que a areia seca.

 Começa o ano e muita gente já pega a estrada para ir à praia. No litoral do Brasil, há 9.000 km de extensão de areia de todos os tipos, muitas vezes contaminada por causa do despejo de lixo e dejetos e por causa do esgoto.

Como explicou o infectologista Caio Rosenthal no Bem Estar , a areia molhada pelo esgoto mal tratado pode ficar com depósito de bactérias que causam diarreia e outros incômodos; já a areia seca pode ter parasitas e larvas, principalmente por causa das fezes de animais abandonados.

Um dos problemas que podem aparecer por caminhar descalço na praia é o bicho geográfico, um incômodo que causa bolhas, vermelhidão na pele e muita coceira.

De acordo com o médico Caio Rosenthal, é preciso evitar a presença de cães na praia, já que eles podem eliminar fezes com ovos de larvas. Esses ovos eclodem na areia seca e as larvas se desenvolvem, até o momento em que penetram no pé de uma pessoa. Se a pessoa coça muito o pé, ela pode desenvolver ainda uma infecção secundária por causa do depósito de bactérias nas unhas, como lembrou o infectologista.

No caso das fezes dos gatos, se eles estiverem contaminados, existe ainda a chance de transmissão da toxoplasmose.

O médico explica, no entanto, que não é qualquer gato que transmite a doença - geralmente são os gatos abandonados, que frequentam a rua e não tem dono ou cuidado. Já os bichos de estimação, que não costumam sair de apartamentos ou casas, dificilmente serão transmissores. Fora isso, o infectologista alerta que não são só as fezes do gato que transmitem a toxoplasmose, mas também carnes mal cozidas ou passadas. O mesmo vale para os cães - não são todos que transmitem o bicho geográfico.

Além de não andar descalço e sempre optar por um chinelo ou sandália, existem outros hábitos que devem ser evitados, como não cobrir o corpo com areia, não comer nada que tenha caído no chão e ainda usar sempre uma canga ou toalha na hora de sentar.

De maneira geral, a principal dica é evitar o excesso de contato, especialmente em praias que estão contaminadas, como as mais movimentadas e urbanas. Se for o caso de caminhar com os pés na areia, a dica do médico é optar pela caminhada perto do mar, já que a água leva os microorganismos embora e o risco é menor.

Cuidados com os olhos
O oftalmologista Emerson Castro deu dicas também para cuidar da visão na praia.

Em caso de olhos vermelhos, por exemplo, pode ser que a pessoa esteja com conjuntivite, queimadura de sol, irritação por causa do filtro solar ou até por causa da areia.

Nessas situações, não é recomendado usar água corrente (a não ser que caia algum produto químico) ou colírio com remédio - a dica para aliviar a irritação é usar soro fisiológico ou lágrima artificial.

Em relação à queimadura de sol, o médico alerta que, assim como a pele, os olhos também sofrem, seja na praia ou até mesmo na cidade. Por isso, a dica é sempre protegê-los com o uso de óculos escuros e chapéus.
Confira no quadro abaixo as lentes ideais para cada caso:

Quadro mostra as lentes ideais para cada situação (Foto: Willian Lopes/TV Globo)


Equipe Drogaria do Povo On-Line


QUER RECEBER MAIS DICAS ?   CURTA A NOSSA PAGINA !



veja outras noticias...




Formas de Pagamento
Redes Sociais
  
ITDStudio.com Web System e Design - © Copyright 2011 - All Right Reserved