institucional | cartão fidelidade | Convênios | Encarte | R. Humanos | RELACIONAMENTO | nossas lojas
10 coisas que você precisa saber sobre cabelo
Data de Publicação 18.01.2018 às 09:00
Raspar a cabeça fortalece os fios? Gel dá caspa? Usar boné contribui para a calvície? Especialistas tiram as dúvidas que deixam a gente de cabelo em pé.

Água quente, sol, oleosidade, sol e  estresse são alguns inimigos da sua juba.

Ninguém concebe que, em pleno século 21, um homem não cuide e nem se preocupe com o cabelo, por achar que isso compromete a macheza. Portanto, vamos pular aquela parte em que a gente alertaria você para investir em bons produtos — xampus, loções e finalizadores — e caprichar na escolha do corte. Entretanto, sempre ficam dúvidas que deixam a gente de cabelo em pé. Lavar demais enfraquece o cabelo? Raspar a cabeça fortalece os fios? Gel dá caspa? Usar boné contribui para a calvície? Para tirar essas e outras dúvidas, fomos consultar especialistas em saúde e trato de cabelo.

LAVAR DEMAIS ENFRAQUECE O CABELO?

Nada a ver. Está liberado lavar o cabelo todo dia. Quem pratica esporte pode até lavar mais de uma vez por dia. Errado mesmo é dormir com o cabelo sujo (impregnado da gordura produzida pelas glândulas sebáceas, suor e poluição) ou com gel ou pomada. “O acúmulo de gordura provoca inflamação do couro cabeludo que pode levar à caspa e à queda”, alerta o geneticista e tricologista Luciano Barsanti, presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia e diretor da clínica Instituto do Cabelo (SP). “Não apenas a oleosidade, mas também sujeira de poluição e restos de gel e pomada criam um ambiente propício para fungos e microorganismos que fragilizam os bulbos capilares.”  Na dúvida entre lavar ou não lavar? Lave! A coisa certa a fazer é escolher um bom xampu suave, formulado para uso diário.

ÁGUA QUENTE DEIXA O CABELO OLEOSO?

Verdade. A temperatura alta resseca o couro cabelo e provoca um efeito rebote, fazendo as glândulas sebáceas trabalharem ainda mais para compensar o ressecamento, o que aumenta a produção de sebo e a oleosidade. Nos dias frios, tome banho quente, é claro, mas ao lavar a cabeça diminua a temperatura da água.

RASPAR A CABEÇA FAZ O CABELO CRESCER MAIS FORTE?

É só impressão. Se fosse fácil assim, ninguém seria careca. Sua genética é que determina a espessura, resistência e estrutura dos fios de cabelo. É que, quando desponta, o fio é mais espesso e grosso perto da raiz (o mesmo acontece com os pelos do corpo, quando se faz depilação). Ao crescer, logo ele afina e assume sua espessura normal. Raspar a cabeça também não faz crescer fios onde eles não existem.

BONÉ FAZ O CABELO CAIR?

Até faz. Ele é acessório fundamental para proteger o rosto e o telhado do sol. E também é bom disfarce para os dias de cabelo ruim. Só não é legal usar por períodos muito prolongados, suado da academia ou com o cabelo molhado depois de lavar. “Os fios úmidos e a oleosidade atrapalham a respiração do couro cabeludo, o que pode contribuir para a queda em quem já tem o problema”, explica o cabeleireiro Ricardo Rodrigues, do salão Studio W (SP).

USAR MUITO GEL OU PASTA SUFOCA O CABELO?

Não é bem assim. Calvície e a queda estão relacionadas à genética e a outros problemas sem relação com nenhum tipo de produto para cabelo. Entretanto, o acúmulo dos resíduos de finalizadores pode obstruir os folículos capilares, enfraquecer os fios e comprometer a saúde capilar. Uma boa chuveirada antes de ir para a cama elimina os restos que podem prejudicar o cabelo. Nenhum finalizador, porém, deve deixar seu cabelo seco como palha. Escolha produtos sem álcool, com ingredientes que fortalecem os fios (existem vários produtos bacanas que fazem isso). Por isso, vale a pena investir um pouco a mais nas marcas de qualidade (algumas são vendidas exclusivamente em salões). Outro cuidado bom para quem sempre passa gel ou pomada é usar de vez em quando xampu anti-resíduos, que faz uma faxina profunda no couro cabeludo.

GEL PROVOCA CASPA?

Nem gel, nem pomada, pasta, cera ou musse. A caspa é uma doença do couro cabeludo causada por fungos, que causam descamação, e ainda não se sabe muito bem porque certas pessoas têm mais propensão a apresentar o problema. Nenhum produto é capaz de fazer você ter caspa; no máximo, pode contribuir para o problema, pelo acúmulo de resíduos no couro cabeludo.  No caso do gel, depois de seco ele deixa resíduos quando você passa os dedos pelos fios. Daí a impressão de que isso é caspa.

SOL E ÁGUA DO MAR DETONAM O CABELO?

Basta ver a juba dos surfistas. A radiação solar e a água do mar (por causa do sal) e da piscina (pela ação do cloro) ressecam e desidratam os fios. Por isso, na praia não é frescura usar protetor solar para cabelo. “Há várias opções para escolher, em spray, óleo ou creme”, diz o cabeleireiro Ricardo Rodrigues, do salão Studio W (SP). Uma alternativa é usar xampus e condicionadores que prometem no rótulo “ação hidratante profunda”.

ESTRESSE E DEPRESSÃO CAUSAM QUEDA?

Infelizmente, é verdade. Mais de 80% dos pacientes das clínicas capilares apresentam níveis elevados de estresse, ansiedade, fadiga e depressão, diz Luciano Barsanti. Os vilões são os hormônios associados ao estresse (como o fator liberador de corticotrofina, CRF em inglês), que também agem sobre os folículos do couro cabeludo. “Cerca de 10% dos casos de queda de cabelo têm fundo psicológico e emocional”, diz o especialista. A causa do enfraquecimento dos fios pode ser não apenas alto nível de estresse crônico, mas também o agudo, provocado por eventos traumáticos como demissão, divórcio e morte em família. Essa relação entre calvície e tensão é tão conhecida que, hoje, os especialistasem queda de cabelo receitam ioga, acupuntura, técnicas de respiração e medicamentos fitoterápicos aos pacientes.

ALIMENTAÇÃO RUIM PREJUDICA O CABELO?

Que parte do seu corpo funciona bem se você come mal? Não seria diferente com o cabelo. As células dos bulbos capilares se multiplicam de forma rápida e intensa (por isso o cabelo cresce) e precisam se alimentar bem para esse trabalho. Uma dieta deficiente não fornece nutrientes com qualidade e quantidade suficientes para o desenvolvimento normal dos fios. “Hoje, pacientes que procuram as clínicas de cabelo saem também com uma reorientação alimentar voltada especificamente para a saúde do cabelo”, diz Luciano Barsanti. Para garantir a força da sua cabeleira você precisa de proteínas (presentes na soja, carne bovina, peixe, frango, laticínios e clara de ovo); ferro e sais minerais (encontrados na carne, soja, leguminosas como o feijão e nas folhas verde-escuras, como a couve) e vitaminas do complexo B, principalmente a B5 e a B6 (elas estão nos legumes, carne bovina e levedo de cerveja).

CIGARRO E ÁLCOOL CONTRIBUEM PARA A CALVÍCIE?

É fato, mas se abusar do copo e do cinzeiro automaticamente fizesse cair cabelo, os Rolling Stones certamente teriam sido carecas muito cedo. A relação não é de causa e efeito, mas fumo e birita podem agravar o problema da queda em quem já tem tendência. “A nicotina exerce efeito vasoconstritor que estreita as artérias e prejudica o fluxo de sangue até os bulbos capilares, onde nascem os fios, comprometendo sua nutrição e oxigenação”, explica o tricologista Luciano Barsanti. O excesso de álcool, por sua vez, provoca uma espécie de intoxicação celular que chega até os bulbos capilares.



Equipe Drogaria do Povo On-Line


QUER RECEBER MAIS DICAS ?   CURTA A NOSSA PAGINA !



veja outras noticias...




Formas de Pagamento
Redes Sociais
  
ITDStudio.com Web System e Design - © Copyright 2011 - All Right Reserved